Fórum Zona 22

Fórum para Região dos Lagos
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Dicas de preparação para opala-Especificado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Saddam-Hansen

avatar

Mensagens : 8
Pontos : 27
Reputação : 0
Data de inscrição : 18/05/2011
Idade : 33
Localização : Horto da Aroeira/Macae

MensagemAssunto: Dicas de preparação para opala-Especificado   Dom Jul 03, 2011 3:41 pm

O motor de 4 cilindros do Opala permite muitas soluções em termos de preparação. É possível tanto uma preparação aspirada, pois existe torque suficiente em baixas rotações, como a instalação de turbo. Há grande folga para desenvolvimento; os regimes de rotação e potência específica, bastante baixos, podem ser facilmente elevados. Entretanto, o comando de válvulas no bloco e o acionamento de válvulas por varetas, utilizados neste motor, trazem riscos em rotações elevadas, como flutuação de válvulas e até empenamento das varetas. Para um maior desenvolvimento aspirado será necessário, portanto, um redimensionamento desta parte do motor, mas como ele nunca foi alvo de interesse mais dedicado dos preparadores, é difícil encontrar peças apropriadas.
A opção é não recorrer a comandos muito bravos ou carburadores muito grandes, que alteram a curva de potência e a levam para rotações mais elevadas, ou a válvulas maiores, pois são mais propensas a flutuação por causa do maior peso. Venenos como ampliação da cilindrada, aumento da taxa de compressão e sobrealimentação constituem ótimas opções.

Na preparação feita pelo Alex, o aumento da giclagem é boa alternativa para adaptar o carburador original à maior vazão de ar permitida pelo comando 286. Mas seria benéfica a troca deste carburador por um de maior capacidade, como o 446, Holley 380 ou o Weber duplo 40, que permitiriam ao motor "respirar" melhor com o comando de que agora dispõe. Todos estes carburadores produzem resultados semelhantes em termos de potência e torque, mas o Weber 40 é o que melhor se adapta ao comando 286. Cabe ressaltar que os resultados obtidos dependem da regulagem do carburador e da curva de avanço do ponto de ignição, além de detalhes como a abertura dos eletrodos das velas.

O cálculo da taxa de compressão é um procedimento complexo, que só atinge precisão com uma medição por líquido (clique aqui para saber mais). Contudo, um cálculo aproximado para as alterações citadas pelo Alex nos permite estimar a taxa atual em cerca de 1,5 ponto mais alta que a original, algo como 9:1, bom patamar para a gasolina atual. Com essa taxa e as demais alterações, seu Opala deve estar com 116 cv a 5.650 rpm de potência, 15,3 mkgf a 3.000 rpm de torque, 167 km/h de velocidade máxima e acelerando de 0 a 100 em 12,3 segundos (compare com os resultados da tabela).

Pistões com sobremedida, utilizados para preencher com a folga ideal os cilindros usinados no ato da retífica, só devem ser usados por desgaste do motor original. A substituição com fins de veneno não se justifica, pois só aumentam (no caso do Opala) em 3 cv a potência e em 0,3 mkgf o torque -- o que não compensa de forma alguma o custo da operação e a perda de uma sobremedida a ser usada em caso de retífica.

As seguintes preparações são simples de implementar e produzem resultados que vão da simples equiparação aos carros atuais até a transformação do Opala em um verdadeiro bólido:

- aspirada leve, com aumento da taxa de compressão em 1,5 ponto; troca do comando pelo de 286O de duração na abertura das válvulas; troca do carburador por Weber 40 duplo ou equivalente; coletor de escapamento dimensionado;
- aspirada média, com elevação da cilindrada para 3 litros, por meio de virabrequim de maior curso encontrável em lojas de preparação; aumento da taxa de compressão em 1,5 ponto; troca do comando pelo de 286O de duração na abertura das válvulas; troca do carburador por Weber 40 duplo ou equivalente; coletor de escapamento dimensionado;
- turbo média com pressão de 0,8 kg/cm2 e intercooler; troca do comando pelo de 286O de duração na abertura das válvulas; troca do carburador por Weber 40 duplo ou equivalente;
- turbo pesada com pressão de 0,8 kg/cm2 e intercooler; elevação da cilindrada para 3 litros, por meio de virabrequim de maior curso; troca do comando pelo de 286O de duração na abertura das válvulas; troca do carburador por Weber 40 duplo ou equivalente.

Observe o desempenho estimado:
aspirada leveAspirada média Turbo média Turbo pesada
Potência máxima 123 cv 148 cv 213 cv 255 cv
Rotação de potência máxima 5800 rpm 5800 rpm 5550 rpm 5550 rpm
Velocidade máxima 171 km/h 181 km/h 204 km/h 217 km/h
Rotação à velocidade máxima 4280 rpm 4550 rpm 5130 rpm 5450 rpm
Aceleração de 0 a 100 km/h 11,6 s 9,6 s 7,7 s 6,6 s
Torque máximo 17,2 mkgf 20,6 mkgf 29,6 mkgf 35,5 mkgf
Rotação de torque máximo 3150 rpm 3150 rpm 3000 rpm 3000 rpm
Encurtamento recomendado na relação de transmissão 26,4 % 21,8 % 7,6 % 1,8 %
Aumento recomendado na injeção de combustível - - 66,7 % 80,0 %
Aceleração longitudinal no interior do veículo 0,54 g 0,64 g 0,92 g 1,11 g

A margem de erro é de 5% (para cima ou para baixo), considerando-se instalação bem-feita. Calculamos a aceleração de 0 a 100 km/h e a aceleração longitudinal máxima (sentida no interior do automóvel) a partir da eficiência de transmissão de potência ao solo do carro original. Para atingir os resultados estimados pode ser necessária a recalibragem da suspensão, reforços no monobloco e/ou o emprego de pneus mais largos. A velocidade máxima estimada só será atingida com o ajuste recomendado da relação final de transmissão. Os resultados de velocidade são para velocidade real, sem considerar eventual erro do velocímetro. A rotação à velocidade máxima é calculada considerando a relação atual de transmissão.
Algoritmo de simulação de preparação de motores desenvolvido pelo consultor
Iran Cartaxo, de Brasília, DF.

As preparações mais fortes aqui sugeridas exigem um completo reajuste do conjunto do Opala, com o enrijecimento da suspensão, melhorias nos freios e o emprego de rodas e pneus apropriados. Esses aperfeiçoamentos são bem-vindos mesmo na receita aspirada leve, já suficiente para emparelhar o Opala de 4 cilindros aos modelos de 6 cilindros e 4.100 cm3.

No caso do Opala de Alex, seria interessante adotar pneus com perímetro próximo ao original, o que não ocorre com os atuais. Nada de errado com a ligeira diferença de largura, que a tração traseira torna até conveniente. Mas as medidas corretas para aro de 15 pol. são 195/65 e 205/60, jamais 195/50 (de perfil extremamente baixo) como a adotada na dianteira. Pneus de perímetro tão distante do especificado desajustam a geometria de direção e suspensão, alteram o centro de gravidade -- pois o carro se curva para a frente, um fator desfavorável em freadas -- e deixam a frente do veículo muito próxima do solo.


Obs:Nao achem que tudo que eu sei coloco aqui,os maiores segredos estao dentro do meu cranio,quer abrir!?
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...to zuando.
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
 
Dicas de preparação para opala-Especificado
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» dica para a cloth myth revolution
» Local para expor os Cloths
» Opiniões sobre preparação dos nossos jipes (Quais os LIMITES Aceitáveis??)
» II Workshop Garagem Plastmania/Bossolani - Dez/2009
» Pins de fútbol chileno y otros para intercambiar

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Fórum Zona 22 :: Geral :: Oficina Zona 22-
Ir para: